Envie seu texto: Se não fossem as Redes Sociais, a propaganda dos Pôneis seria um sucesso?

Redes Sociais | 2 Comentários

Muito se fala sobre a revolução da propaganda em tempos de Redes Sociais. É preciso, cada dia mais, tomar cuidado com o que é exposto na mídia, pois como são mídias diretas, toda a força e rapidez que as informações chegam, pode-se tornar algo perigoso.

Exemplo disso são os inúmeros rebuliços que o Twitter tem causado nas propagandas. Assim como ele foi responsável por fazer a Arezzo retirar sua coleção das lojas (depois de ficar por dias seguidos como o assunto mais falado do Twitter que a empresa estava utilizando peles de animais), o Twitter também foi responsável pelo completo sucesso da propaganda da Nissan, com seus “Pôneis Malditos”.

Desde o seu lançamento, na última sexta-feira, não se fala de outra coisa nas Redes Sociais. Por 4 dias nos assuntos mais falados do Twitter e com 1 milhão de visualizações no Youtube, em apenas 2 dias, com certeza já se pode afirmar que os pôneis são um viral de sucesso.

Fica o questionamento: Será que se não fossem as redes sociais essa propaganda, com pôneis rosas dentro do motor de uma caminhonete, continuaria sendo um sucesso?

Enviado por

Lauana Menezes, 23 anos, publicitária, estudante de marketing e analista de redes sociais.

VOCÊ PODE GOSTAR...
VOCÊ PODE GOSTAR...
VOCÊ PODE GOSTAR...
VOCÊ PODE GOSTAR...
VOCÊ PODE GOSTAR...
VOCÊ PODE GOSTAR...

Pesquise no blog

VOCÊ PODE GOSTAR...

2 Comentários

  1. Legal pensar nisso. Acredito que até seria um sucesso a propaganda, mas o tempo para que alguém assista ia demorar muito mais sem receber a notícia por uma rede social. Se fosse depender só da tv, eu não ia saber da propaganda =)

  2. Legal pensar nisso. Acredito que até seria um sucesso a propaganda, mas o tempo para que alguém assista ia demorar muito mais sem receber a notícia por uma rede social. Se fosse depender só da tv, eu não ia saber da propaganda =)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.