Facebook Graph Search: primeiras impressões

Facebook | 4 Comentários

No dia 31 de janeiro o Graph Search do Facebook foi habilitado em minha conta. Após alguns dias na lista de espera, eis que o mais novo “brinquedo” do Facebook – e agora meu também – chegou!

A notícia veio logo cedo, assim que abri meu Facebook, a mensagem tão esperada estava lá:

Mensagem Facebook Graph Search habilitada

Tour pelo novo recurso

Ao ativar o Graph Search, o Facebook me convidou a conhecer alguns recursos do Graph Search para apresentar possibilidades de uso. Começamos por uma pesquisa por ex-alunos da mesma faculdade em que me formei.  A procura foi segmentada para “amigos que frequentaram a mesma universidade que eu”. Logo após, partimos para as categorias, onde poderia buscar por restaurantes nas proximidades da faculdade, músicas que meus amigos ouviram e fotos de amigos.

Resultados de busca Graph SearchAqui já é possível observar a quantidade absurda de dados que o Facebook se propõe a organizar como o Graph Search. Praticamente TUDO o que fizermos no Facebook ou em sites conectados ao Facebook via plug-ins sociais e aplicativos, por exemplo, pode ser inserido nos resultados de pesquisa.

Ao pesquisar por restaurantes, por exemplo, os resultados são bem completos. Envolvem desde as páginas dos lugares próximos, até check-ins de amigos, fotos e avaliações. Aqui, é importante reforçar a importância de negócios locais preencherem com o máximo de cuidado e informações a área “Sobre” de suas páginas, bem como categorizá-la corretamente. A partir das informações inseridas pelo administrador da página, será possível encontra-la com mais facilidade nas buscas (para mais dicas e sugestões sobre como sua página pode se beneficiar mais do Graph Search, sugiro a leitura do post “Facebook Graph Search: o que muda para você?”).

Negocios locais e categorias na Graph Search

Mudanças no visual do Facebook

Feito o tour, chegou a hora de usar o recurso. Porém, uma mudança no layout do Facebook me chamou a atenção: a mudança de lugar dos ícones de notificações de novos pedidos de amizade, mensagens e notificações. O que era do lado esquerdo, mudo para o lado direito.

Já havia lido em blogs especializados que o Facebook faria alterações na posição destes ícones, justamente para beneficiar os anúncios. Isso porque, eles (em minha opinião) são os locais que sempre olhamos. Como estavam do lado oposto dos anúncios, muitos já haviam criado o banner blindness ou Ad blindness, ou seja, “um fenômeno na usabilidade onde os visitantes de um site, conscientemente ou inconscientemente, ignoram banners e propaganda” (Wikipedia).

Novo layout privilegia anuncios

Desta maneira, com uma alteração na usabilidade e disposição de ícones tão relevantes, nossos olhos verão com mais frequência o lado direito do Facebook, onde os anúncios ficam.

Com a alteração no layout, a barra de busca, com a caixa em branco, some, dando espaço para uma barra total azul com o texto “Procure por pessoas, lugares ou coisas”. Ok, nada muito significativo.

Filtros e resultados interessantes para administradores de páginas

Se você administra fan pages no Facebook, pode usar o Graph Search para encontrar informações interessantes sobre sua página e a página dos concorrentes. No exemplo abaixo, usando os filtros de busca do Graph Search, pesquisei por pessoas, que não são meus amigos no Facebook, que curtem a página da .com/teúdo e do amigo Ique Muniz. A partir desta informação, posso conhecer quais dos meus fãs também conhecem e se interessam pelos meus concorrentes.

Filtros de busca Graph Search beneficiam marcas

Posso ir mais longe, filtrar por mulheres, que moram em São Paulo que curtem a página da .com/teúdo e do Ique Muniz. Obviamente, a busca revela poucos resultados, mas eles podem ser muito úteis para campanhas específicas ou levantamento de possíveis clientes, caso eu insira apenas as páginas dos meus concorrentes na busca.

Segmentação de buscas no Graph Search

As alternativas são imensas. Os filtros de busca realmente permitem segmentar de uma forma tão impressionante, que fico até com medo com o que pode ser feito com esta quantidade de informação. É claro que cabe aos usuários tomarem cuidado com o que postam na rede, bem como o que fazem por aí. Lembre-se, praticamente todos os sites aceitam conexão com os dados do Facebook e, dependendo do que você lê ou curte, pode falar muito sobre você.

Estas foram minhas primeiras impressões sobre o Graph Search. Para ficar por dentro de mais novidades, curta a página da .com/teúdo no Facebook!

Tags:
  • busca
  • facebook
  • graph search
  • seo
  • smo
VOCÊ PODE GOSTAR...
VOCÊ PODE GOSTAR...
VOCÊ PODE GOSTAR...
VOCÊ PODE GOSTAR...
VOCÊ PODE GOSTAR...
VOCÊ PODE GOSTAR...

Pesquise no blog

VOCÊ PODE GOSTAR...

Artigos Relacionados

4 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.