O EdgeRank nunca existiu? Saiba que muda no seu Feed de Notícias

Facebook | Nenhum comentário

Olá, como vai?

No dia 6 de agosto, o Facebook realizou uma conferência fechada para seus funcionários na Europa. Nela, um tema muito delicado foi apresentado: como o Facebook distribui o conteúdo postado no Feed de Notícias dos usuários. Há muito tempo o Facebook é alvo de críticas e especulações. Muitas apontam que a rede social “esconde” o conteúdo postado pelas marcas para fazê-las gastar com posts patrocinados e anúncios.

alteraçoes-edgerank

Mais transparência, SQN

Na fan page da .com/teúdo, promovi um live blogging, com atualizações em tempo real sobre tudo o que estava acontecendo no evento. Você pode rever tudo o que foi comentado acessando minha fan page. O evento começou com a fala de um dos funcionários da empresa dizendo que o Facebook será mais transparente com as mudanças no Feed de Notícias e organização do conteúdo. Para isso, vai usar com mais frequência a sua área de notícias para os empresários, o Facebook for Business.

Apesar do comprometimento com a transparência,a conferência qeu tratava de um tema que interessa a todos que usam o Facebook para negócios, estranhamente, não teve cobertura de NENHUMA empresa de mídia. Mashable, TechCrunch, Cnet e The Verge, por exemplo, não deram um pio ao longo do evento.

Como o EdgeRank é calculado

Isso não é mistério para muitos profissionais de Facebook Marketing, mas o Facebook apresentou um pequeno vídeo (pequeno mesmo, 9 segundos) mostrando como o EdgeRank é determinado.

Em linhas gerais, todo o conteúdo postado passa por um “filtro” onde alguns critérios são aplicados a este conteúdo. A definição básica do funcionamento do EdgeRank é:

“Quanto mais um usuário interagir com determinado produtor de conteúdo, maiores são as chances daquele produtor aparecer no Feed de Notícias do usuário”

O EdgeRank é uma fórmula utilizada pelo Facebook para determinar o que é relevante ou não para nós a partir das nossas interações com o conteúdo postado na rede social. Esse algoritmo é representado pela seguinte fórmula:

Formula-edgerank

Sendo assim, o EdgeRank é a soma da afinidade entre o criador e o consumidor de conteúdo + peso da interação + tempo da publicação. A partir desta soma, seu conteúdo pode ou não ser exibido no feed de notícias dos seus amigos ou fãs.

Para saber mais sobre o que é o EdgeRank, confira o post: “Desmembrando o EdgeRank. Saiba como ele influencia no conteúdo que você consome no Facebook

banner-facebook-para-empresas-camila-porto

 

O que mudou: O EdgeRank nunca existiu

O evento começou com a explicação, por parte do Facebook, de que o termo EdgeRank nunca existiu oficialmente para a empresa.

Apesar de ser um termo muito usado por todos, para o Facebook o nome correto do algoritmo que distribui o conteúdo postado no Facebook se chama “Algoritmo do Feed de Notícias”. Bem criativo, não? Isso é algo que não muda em nada, pois o termo EdgeRank pode ser utilizado sem problemas, tendo em vista que se tornou parte do vocabulário dos profissionais.

O que mudou (2): Elementos do EdgeRank que têm mais peso

O EdgeRank é composto, basicamente, por três elementos:

  • Afinidade;
  • Peso;
  • Tempo.

Até então, não era possível afirmar com certeza qual dos elementos tinha mais peso na fórmula ou SE havia diferença entre eles. Porém, ficou claro que o elemento Afinidade é o que detém maior importância. A definição de Afinidade, que trago no Curso Facebook para Empresas é:

“Retrata a aproximação, relacionamento, entre uma marca e um fã. Afinidade é construída por repetidas interações com o conteúdo da marca (comentar, curtir, compartilhar, clicar em links…).”

Em outras palavras, quanto mais seus fãs interagirem com seu conteúdo de forma FREQUENTE, mais você aparecerá em seu Feed de Notícias.

Entretanto, com essas alterações no Algoritmo do Feed de Notícias, vulgo, EdgeRank, o elemento TEMPO foi o que sofreu mais mudanças. É aí que temos a chegada de uma novidade.

O que mudou (3): Story Bumping

Como dito acima, o elemento Tempo sofreu algumas interações e ganhou um item novo: Story Bumping. Segundo Lars Backstrom, engenheiro responsável pelo EdgeRank, cada pessoa recebe, em média, 1.500 publicações por dia no Facebook. São fotos de amigos, publicações de empresas, atividades em jogos e aplicativos, que é impossível acompanhar tudo. Por isso, vários testes foram realizados com pesos e critérios diferentes no EdgeRank para saber o que gera mais interação.

story-bump

O Story Bumping é uma forma do Facebook dar mais peso para conteúdos antigos, fazendo-os aparecer no Feed de Notícias de um usuário, mesmo que tenha sido publicado há muito tempo. Porém, há um critério para que esses posts “reapareçam”: o autor desse conteúdo precisa ter um EdgeRank elevado com o ‘receptor’. Desta maneira, o Facebook determinou este critério para trazer ao Feed de Notícias, posts mais antigos.

 Segundo os testes realizados, ao trazer à tona conteúdos mais antigos, o Facebook conseguiu:

  • 5% de aumento no engajamento com posts de amigos;
  • 8% de aumento no engajamento com posts de fan pages.

Antes dessa alteração, os usuários, em média, viam 57% dos posts em seu Feed de Notícias, pois não rolavam a página para continuar a ver os outros 43%. Depois do Story Bumping, a média subiu de 57% para 70%. Sem dúvida, uma mudança muito positiva para o Facebook, tendo em vista que conseguiu manter ainda mais as pessoas conectadas e passando mais tempo dentro da rede.

not-bad

Na prática: o que é o Story Bumping?

O Story Bumping é um novo fator orgânico do EdgeRank. A cada visita feita ao Facebook, o Facebook ‘olhará’ para todo conteúdo novo postado e criará uma pontuação baseada nos elementos do EdgeRank. Até então, a média de vida de um post era de 3 horas. Com o Story Bumping, um post mais antigo, mas que o autor dele tenha um alto EdgeRank para você, poderá aparecer em seu Feed de Notícias. Essa alteração modifica um pouco o peso do Tempo na fórmula do EdgeRank. Até então, quanto mais antigo um post, menos peso ele tinha.

O que muda para as empresas?

Com o Story Bumping, pode ficar mais difícil definir quantas vezes postar por dia ou que horas postar. Isso porque, o foco precisa ser, mais do que nunca, em conteúdo que gere AFINIDADE. Quanto mais afinidade seu conteúdo tiver, menos importância a hora e quantidade de publicações feitas tendem a ter, já que elas poderão aparecer a qualquer momento no Feed de Notícias do seu fã, desde que haja um bom EdgeRank entre vocês.

Por isso, minha sugestão é: identifique sim o melhor horário para postar e poste seu melhor conteúdo nestes horários. Porém, foco total no conteúdo que gera engajamento e afinidade. CONTUDO, isso não significa apenas conteúdo engraçado ou semelhantes. Confira no post “FEO: Facebook Engine Optimization” para saber mais sobre isso.

Curso Facebook para Empresas Online

O que mudou (4): Last Actor

Outra mudança importante é o chamado Last Actor. O Facebook acompanha as suas últimas 50 interações no Facebook (o que você curtir, comentou, clicou…) entre amigos e páginas. Os autores dessas publicações que você interagiu recebem um pequeno aumento na Afinidade, o que gerará mais ‘pontos’ para o EdgeRank e também, mais chances de ‘reaparecer’ com o Story Bumping.

O que muda para as empresas

Para as páginas, é importante estar entre os Last Actors. Para isso, no entanto, é preciso ficar atento à melhor hora de postar, além de postar um bom conteúdo. A partir disso, você ficará entre os 50 +, vamos dizer assim. Porém, a qualidade do conteúdo ainda é o que tem mais peso. Se você postar na hora certa, mas os fãs não interagirem, seu conteúdo não “soma pontos” para o EdgeRank.

Resumindo

Bem, você deve ter percebido que foram várias pequenas mudanças. O mais importante disso tudo é que O EDGERANK continua a funcionar. Ele não acabou, não é um novo algoritmo. O básico do EdgeRank:

  • Afinidade;
  • Peso;
  • Tempo.

Continuam a funcionar. O que realmente mudou, foram como os elementos são usados na definição de um “número” final, onde a Afinidade ganhou mais força e o Tempo sofreu a inserção de algumas variáveis. Alterações no EdgeRank são comuns. Porém, o Facebook não as comunicava e dúvidas como “Alcance das páginas não caiu. Saiba como os Feedbacks Negativos influenciam seu desempenho” eram comuns. Por isso, o Facebook será mais transparente em suas alterações. Algo que o Google faz muito bem, quando ajusta seu algoritmo de ranqueamento, trazendo toda bicharada à tona, como Pandas, Pinguins e tudo mais.

Para saber TUDO sobre como o Facebook pode alavancar seu negócio conheça o Curso Facebook para Empresas. Para saber mais sobre como usar o Facebook para conseguir mais clientes, baixe meu e-book: Facebook Marketing – Engajamento para transformar fãs em clientes.

Gostou? Tem alguma dúvida? Envie seu comentário!

Tags:
  • algoritimo facebook
  • edgerank
  • feed de noticas
VOCÊ PODE GOSTAR...
VOCÊ PODE GOSTAR...
VOCÊ PODE GOSTAR...
VOCÊ PODE GOSTAR...
VOCÊ PODE GOSTAR...
VOCÊ PODE GOSTAR...

Pesquise no blog

VOCÊ PODE GOSTAR...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.