Pesquisa por voz: 5 dicas para preparar uma estratégia de SEO

SEO | Nenhum comentário

Uma página otimizada não é garantia de sucesso, mas pode ser meio caminho andado para que as pessoas a encontrem. Com o aumento do uso de dispositivos móveis, porém, surge um novo desafio: preparar o seu conteúdo para pesquisas por voz. 

Se você trabalha com algum tipo de plano de marketing para o seu site já deve saber que para ganhar destaque e aparecer nas primeiras posições do Google, uma estratégia de SEO eficiente é fundamental.

Uma página otimizada não é garantia de sucesso, mas pode ser meio caminho andado para que as pessoas a encontrem.

Com o aumento do uso de dispositivos móveis, porém, surge um novo desafio: preparar o seu conteúdo para pesquisas por voz.

Você sabe por que é importante preocupar-se com isso?

Segundo a consultoria Gartner, até 2020, 30% das sessões na web serão feitas sem a utilização de uma tela.

Antes uma tendência no país, esse tipo de busca, sem teclar no computador ou no celular, está se tornando cada vez mais uma realidade. Prova disso é a chegada recente do Alexa, o assistente virtual da Amazon, ao Brasil.

Além disso, é mais do que sabido que o brasileiro não se desgruda do celular, que é onde a maioria das buscas por voz acontece.

Por que a pesquisa por voz é diferente?

Ninguém fala e escreve do mesmo jeito.

Pense em quando você entra na página do Google e digita algo que está buscando. Quem quer comprar sapatos com desconto, por exemplo, poderia escrever: “Sapatos em promoção São Paulo”.

Já uma pesquisa por voz para o mesmo caso seria mais direta e conversacional, ou seja, na forma de uma pergunta: “Onde posso achar sapatos em promoção?”

Essa é uma das principais características da otimização de conteúdo para buscas por voz, mas há muito mais.

Abaixo selecionamos 5 dicas para você otimizar sua página para esse tipo de pesquisa.

5 dicas de SEO para pesquisas com voz

1. Entenda a intenção do usuário

Uma das estratégias mais conhecidas de SEO é o uso de palavras-chave. Programas de web analytics como Google Analytics ajudam os usuários a encontrar os termos mais buscados na rede e que, quando utilizados na página, ajudarão no seu posicionamento no buscador.

Tanto para as pesquisas por voz como de texto, mais importante que encontrar as palavras-chaves é entender os motivos que levam o usuário a buscá-las e construir conteúdos que vão de encontro a essas necessidades.

Hoje em dia, o algoritmo do Google está programado para ranquear o conteúdo que melhor responde à intenção do usuário ao buscar determinado termo.

Para qualquer tipo de assunto, seja qual for o tema da sua página, a dica é pensar nas perguntas por trás dos termos mais buscados para respondê-las e utilizá-las nos seus textos.

2. Busque a posição zero

Os chamados “featured snipetts” são caixas com respostas que aparecem antes do primeiro resultado no Google e que segundo o próprio buscador “são especialmente úteis para quem usa dispositivos móveis ou o recurso de pesquisa por voz”.

Esses trechos são exibidos em destaque quando os sistemas do Google “determinam que esse formato ajudará as pessoas a encontrar o que procuram com maior facilidade, tanto pela descrição da página quanto ao clicarem no link para ler a página em si”.

Em resumo, um conteúdo que seja relevante e que vá direto ao ponto, o que está por trás da intenção do usuário que explicamos no ponto 1.

Claro que chegar na chamada posição zero não acontecerá da noite para o dia, mas ter ela em mente ao construir sua página ajudará a criar o melhor conteúdo possível.

3. Melhore a navegação

Além de afugentar usuários, uma página lenta e truncada é penalizada pelo Google na hora do ranqueamento.

Essa dica vale tanto para otimização para buscas de texto como por voz.

Por tanto, evite carregar a sua página com fotos, vídeos ou outros elementos muito pesados que prejudiquem sua indexação pelo Google.

Outra dica importante: como grande parte das buscas por voz são feitas por meio de dispositivos móveis, tenha um site “mobile friendly”, ou seja, adaptado a smartphones e tablets.

4. Invista em um software de SEO

É possível aplicar todas as dicas acima sozinho, mas utilizar um software focado na otimização fará você economizar tempo e aumentar as chances de alcançar bons resultados.

Além de ajudar a encontrar palavras-chave estratégicas e a planejar materiais que tratem daquilo que os seus clientes em potencial estão buscando, ferramentas de SEO permitem controlar a performance do seu conteúdo, fazer análise de concorrentes e muito mais.

5. Foque em buscas locais 

A busca por voz pode ter um grande impacto para os negócios locais, como restaurantes e lojas.

Levantamento lançado em 2018 pela plataforma de SEO BrightLocal mostra que 58% das pessoas utilizaram o comando de voz no ano anterior à pesquisa para encontrar opções nas redondezas.

Para os negócios que dependem do público local, é importantíssimo manter uma página otimizada para esse tipo de busca.

Antes de tudo, garanta que seu negócio esteja listado no Google.

Outra dica é construir a sua reputação online por meio de reviews de usuários, algo que também contribui para a classificação da página no Google.

Lucca Rossi é analista de conteúdo do Capterra, página líder para compradores de software de negócios. Cada mês, o site ajuda mais de 3 milhões de compradores a encontrar o software ideal.

Tags:
  • pesquisa por voz
  • seo
  • seo voz