O dia em que um sorriso parou São Paulo

Vídeos | 4 Comentários

E não é que a indústria de eletrodomésticos vem inovando e surpreendendo cada vez mais? Há alguns dias fiz um post elogiando a ação da Electrolux que retira plástico das praias ao redor do mundo para fazer aspiradores. Hoje, gostaria de apresentar uma ação da Brastemp que achei, no mínimo, fascinante.

A ação “Um dia que um sorriso parou São Paulo” aconteceu em São Paulo (obviamente) e convidava os motoristas a sorrir para o motorista ao lado. O spot “Sorriso” foi veiculado simultaneamente em 11 rádios da capital e o resultado foi um sorriso coletivo que cativou muitas pessoas.Vale a pena conferir o vídeo da campanha:

Em comum

As duas campanhas (Vac From the Sea e Sorriso) possuem um elemento em comum: tornar o mundo melhor. Seja na prática, como no caso da Electrolux ou no espírito, no caso da Brastemp, melhorar o mundo foi a grande contribuição das duas marcas.

Acho muito positivo quando as empresas saem do discurso do compre, compre, compre, para o do olhe, olhe, olhe. Olhe com outros olhos para o planeta, seja para o seu lado ou para o outro lado do mundo. Acredito que esta é a tendência da propaganda e marketing no futuro: anúncios mais humanos e engajados.

E você? O que acha da campanha da Brastemp? Acredita que ela ajudou a trazer novos ares à publicidade ou é apenas uma forma diferente de vender?

4 Comentários

  1. Legal perceber que além do óbvio ” comprar”, as empresas visualizam formas de trabalhar em cima das subjetividades das pessoas em abordagens coletivas.

    Humanizar de certa forma as campanhas!

    1. É mesmo Juh. Quem sabe seja um indício de que o futuro da propaganda seja este mesmo, focar em alternativas. Acredito que as pessoas estão cansando do método de indução de compra e querem mais inteligência nos anúncios. Obrigada por seu comentário socióloga. =D

  2. Legal perceber que além do óbvio ” comprar”, as empresas visualizam formas de trabalhar em cima das subjetividades das pessoas em abordagens coletivas.

    Humanizar de certa forma as campanhas!

    1. É mesmo Juh. Quem sabe seja um indício de que o futuro da propaganda seja este mesmo, focar em alternativas. Acredito que as pessoas estão cansando do método de indução de compra e querem mais inteligência nos anúncios. Obrigada por seu comentário socióloga. =D

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.